Sexta-feira, 7 de Janeiro de 2005

PASSADO

golfinho.jpg
Na lívida espuma do mar,
descobri o teu olhar.
Quebraste o encanto do meu celibato,
quando o meu coração adormecido,
despertou da nostalgia de uma vida que se recusava a sonhar.
Muitas palavras me apetecem gritar …
Mas a quem ?
Se já não tenho ninguém !
Durante o meu encantamento,
os anos passaram por mim,
sem dó nem piedade.
Não sou a mesma,
neste rosto envelhecido fruto da mãe natureza.
Mas o coração,
o mesmo é,
talvez mais fraco,
mas com um conhecimento nunca tido.
Agora olho para o passado,
e só sinto o pecado,
de não te ter desfrutado,
sonhos envelhecidos,
sonhos perdidos.
publicado por pura às 00:41
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo ...

. POEMA DA SOLIDÃO

. ....

. Como não podia deixar pas...

. As melhores de Zezé di Ca...

. Medo da chuva - Zezé di C...

. Tarde de mais - Zezé di C...

. Agata - Sozinha

. Anjos e a "Vingança"

. Ao Telefone!

.arquivos

. Agosto 2011

. Outubro 2009

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds