Terça-feira, 15 de Novembro de 2005

A paz perfeita

paisag10.jpg


Certo dia, um sábio contou …


      Houve um reino, que prometeu oferecer um grande prémio, a um artista, que fosse capaz de captar a paz perfeita.
Foram vários os artistas que tentaram. Muitas pinturas apareceram.
      O rei observou e admirou todas as pinturas, mas houve apenas duas que ele realmente gostou.
A primeira era um lago tranquilo, e este lago era o espelho perfeito onde se reflectia, plácidas montanhas, que o rodeavam, sobre elas encontrava-se um céu azul com ténues nuvens brancas. Todos ficavam a olhar aquela pintura.
Nessa pintura viam reflectida uma paz muito grande.
     A segunda pintura também tinha montanhas, mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação.
Sobre estas montanhas havia um céu, tempestuoso, do qual se precipitava um forte aguaceiro, com raios e trovões.
Montanha abaixo descia em correria uma torrente de água em turbulência, tudo isso se revelava nada pacífico.
Quando estava a olhar atentamente para a pintura, reparou que por detrás de uma cascata, havia um arbusto crescendo numa fenda de uma rocha.
Nesse arbusto, encontrava-se um ninho, e ali no meio daquela violência, no meio do ruído, estava um passarinho no ninho.
     O rei ficou impressionadíssimo.
      Foi essa a pintura que o rei, escolheu como vencedora.
      O rei escolheu a pintura que achou que era aquela a que simbolizava a paz. A que era viver na paz.
Paz não significa estar num lugar sem ruídos, sem problemas, sem maldade, sem trabalho árduo, ou sem dor.
Paz significa, que apesar de estar no meio de todo o mal, de vivermos onde em sociedade, mas muita gente viver de guerras , de ódios, somos capazes de permanecer calmos e em nosso coração viver o bem e semeá-lo.
          Este é o verdadeiro significado da palavra paz perfeita.


li aki na net e amei!

publicado por pura às 00:07
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De deia a 17 de Novembro de 2005 às 01:14
adorei , meu parabéns podes continuar eu vou passando por cá!!! jinhos continua

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo ...

. POEMA DA SOLIDÃO

. ....

. Como não podia deixar pas...

. As melhores de Zezé di Ca...

. Medo da chuva - Zezé di C...

. Tarde de mais - Zezé di C...

. Agata - Sozinha

. Anjos e a "Vingança"

. Ao Telefone!

.arquivos

. Agosto 2011

. Outubro 2009

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds