Sábado, 19 de Agosto de 2006

SAUDADE

coracao.gif 
Saudade,
Acho que sei o que é.
Saudade é sentir seu perfume na rua e correr a te procurar,
É escutar nossas músicas fazendo força para não chorar.
Lembrar dos momentos juntos e ressaltar
A felicidade que você veio me proporcionar
E de como era bom estar ao seu lado vendo esse olhar,
Dizendo pra mim vem me beijar.
Saudade é procurar nos jardins seu sorriso e não encontrar.
É recostar na cama à noite e te imaginar.
Lembrar da tua face e vibrar.
Saudade por fim é parar
para pensar no quanto quero te amar!!!
publicado por pura às 21:34
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Agosto de 2006

última lágrima

f.jpg 

Dia haverá, que ao acordar de manhã,
pensarei em outras coisas que não sejam você.
Que não indagarei mais o porquê,
Que terei transcendido esta saudade.
Que não sentirei por você, mais nada,
nem ao menos amizade...
Dia haverá, que não precisarei mais
saber como você tem passado:
se feliz ou triste, se contente ou amuado.
Que não perguntarei mais de você
a ninguém, porque pouco me importará
se você estiver passando mal ou bem...
Dia haverá, que não pedirei mais a Deus
que você me escreva, que me ligue,
me procure ou dê sinal de vida.
Que não abrirei mais as cartas na mesa,
no afã de encontrar uma saída.
Que não precisarei mais lhe contar os detalhes
aqui da minha lida...
Dia haverá, que você estará banido da minha mente,
do meu destino, das minhas noites insones.
Que conseguirei olhar as estrelas, sem chorar
e sem gritar seu nome.
Que terei me sobreposto e dizimado este fadário
Na última lágrima,
Na última conta do meu rosário.
publicado por pura às 20:11
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Agosto de 2006

Nada sei

rosaamarela.jpg
 Não sei escrever tudo o que sinto,
mas sei sentir
e com um amor imenso cada pedacinho da vida.
Não sei amar de morrer porque para mim amar é viver.
Não sei sonhar todos os meus sonhos,
só sei sonhar o que o meu coração pede.
Não sei dar tudo de mim,
mas me esforço para dar o que posso.
Não sei quase nada da vida,
mas sei que é bom existir.
Tudo o que eu sei é que a vida é linda
e que enquanto houver um mínimo de ternura
para oferecer, a vida vale a pena viver.

Letícia Thompson
publicado por pura às 22:51
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tanto tempo ...

. POEMA DA SOLIDÃO

. ....

. Como não podia deixar pas...

. As melhores de Zezé di Ca...

. Medo da chuva - Zezé di C...

. Tarde de mais - Zezé di C...

. Agata - Sozinha

. Anjos e a "Vingança"

. Ao Telefone!

.arquivos

. Agosto 2011

. Outubro 2009

. Dezembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds